Digite o que você procura:

São Paulo faz ação sobre a importância da doação de sangue

Por: Rosana Pinto - 02-06-2016

Este mês, a Prefeitura de São Paulo inicia a ação “Eu dou sangue por São Paulo”. A iniciativa, que irá iluminar de vermelho cinco monumentos da cidade – Viaduto do Chá, Biblioteca Mário de Andrade, Ponte das Bandeiras, Monumento às Bandeiras e Estátua do Borba Gato – tem como objetivo chamar a atenção da população sobre a importância da doação de sangue, além de comemorar o Dia Mundial do Doador, que acontece em 14 de junho.
 
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), menos de 2% da população brasileira é doadora de sangue. A recomendação é que esse percentual fique entre 5% e 6%. Números da Fundação Pró-Sangue também apontam que a média mensal de doadores na capital paulista é de 12 mil, mas que nos meses de junho e julho, por conta do frio e das férias escolares, esse número cai 30%. Se for levado em conta que cada doador representa três bolsas de sangue, a queda nesse período representa 10.800 bolsas que deixam de ser arrecadadas.
 
Como doar
 
Para ser doador de sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, com a primeira doação realizada antes dos 60 anos; pesar mais de 50 kg; estar saudável e não possuir risco acrescido para doenças transmissíveis pelo sangue.
 
Doadores menores de 18 anos, acompanhados pelo responsável legal, devem comparecer a qualquer um dos postos de atendimento com cópia do próprio documento de identidade e a do seu responsável. Também será necessário preencher autorização no momento da doação.
 
Já menores desacompanhados precisam, antes da doação, retirar o documento de autorização para que seu responsável assine e reconheça a firma em cartório. No dia da doação, deve levar o documento com firma reconhecida e as cópias dos documentos de identidade.



Buscar outras notícias:


Leia mais






É expressamente proibido a cópia ou utilização de textos ou imagens do site www.piritubaweb.com.br sem autorização por escrito.
Lei nº 9.610 de 19/02/1998