Digite o que você procura:

PARQUE CIDADE DE TORONTO

Av. Cardeal Motta, 84
Tel. (11) 3834-2176
Aberto diariamente das 6h às 18h

 

HISTÓRIA
O Parque Cidade de Toronto foi inaugurado em julho de 1992, em uma área de 109.100 m² remanescente do loteamento “City América”, o Parque nasceu de um programa de Cooperação Técnica entre as Prefeituras de São Paulo e de Toronto, no Canadá, que tinha como objetivo propiciar aprimoramento profissional, consultoria e transferência de “know-how” entre os técnicos das duas cidades. Este Parque é também fruto de uma reivindicação da população local, que há muito vinha solicitando sua construção para evitar os constantes acidentes que ocorriam no lago, procurado como uma forma de lazer na região. Foi esse mesmo lago, elemento comum na paisagem canadense, que motivou a escolha do local para o intercâmbio entre as duas Prefeituras. 
 
INFRAESTRUTURA
A infraestrutura do parque é constituída de bicicletário, sanitários, que estavam limpos e bem cuidados no dia da visita, bebedouros, churrasqueiras, quiosques, palco, aparelhos de ginástica, pista de cooper, paraciclo, playground com brinquedos típicos canadenses, quadras poliesportivas, espelho d´água, nascente e passeios sobre o lago e a várzea por trapiches. 
 
FAUNA
Os brejos e o lago constituem grande parte da área do Parque, que apresenta, por isso, uma fauna com morada e hábitos típicos desses ecossistemas. No brejo os animais encontram abrigo, alimentação abundante e locais privilegiados para a construção de ninhos protegidos de predadores. Vivem no parque frangos-d’água,  martins-pescadores-grandes, biguás, socós-dorminhocos, garças-brancas-grandes, preás, cobras-d’água e jararaquinhas-do-campo. O Parque passou por um processo de recuperação de áreas degradadas com a implantação de 120 espécies de árvores nativas para proporcionar a proteção de encostas contra erosão, reduzir o assoreamento do lago, melhorar a qualidade da água, proteger as nascentes,  preservar e enriquecer o ecossistema local
 
FLORA
O parque foi objeto de um projeto de recuperação de áreas degradadas, através da implantação de 120 espécies de árvores nativas que tinham como função proporcionar a proteção de encostas contra erosão, reduzir o assoreamento do lago, melhorar a qualidade da água, proteger as nascentes e preservar e enriquecer o ecossistema local. Assim, plantou-se espécies nativas encontradas às margens de bacias hidrográficas para formação de mata ciliar; plantas aquáticas, também preferencialmente nativas; e outras árvores distribuídas de maneira esparsa para possibilitar sombreamento em locais de piqueniques, passeios e estares. Destacam-se exemplares de ingá, ipê-rosa, copaíba, paineira, manacá-da-serra, plátano, liquidâmbar, cipreste e capim-dos-pampas. Marcando o convênio Brasil-Canadá, foi implantado um bosque de coníferas características da paisagem canadense.


<-- Voltar

É expressamente proibido a cópia ou utilização de textos ou imagens do site www.piritubaweb.com.br sem autorização por escrito.
Lei nº 9.610 de 19/02/1998